quarta-feira, 18 de maio de 2016

AGRADECENDO PELAS PESSOAS E PELO LIVRO...

Pegando o gancho do criador da leis da biblioteconomia, o mestre indiano no assunto. Shiyali Ramamritam Ranganathan.
Shiyali Ramamritam as criou e que vigoram até os dias atuais. Ranganathan foi um professor de matemática indiano interessado em biblioteconomia que cursou na Inglaterra. Foi autor do livro "The Five Laws of Library Science" (1931), formado na Inglaterra, aborda pontos importantíssimos da Biblioteconomia moderna com suas cinco Leis. Vou direto na segunda e terceira lei.
Todo leitor tem seu livro e Todo livro tem seu leitor -.
Fico extremamente contente que esse livro tem indo para pessoas certas como: Cristina Viduani Paulinho Trompete Ariane Petri Juliana Carina Moraes Marcos Junior Luís Medina, Claudio Cunha Real Unico pessoas que conheço muito bem, entre outras.

O livro é como um filho...uma semente de algum tipo de conhecimento, uma porta aberta para uma percepção diferente por quem escreve e para quem lê.
De fato, sempre escrevi sobre som...Jornal de bairro, fanzine, jornal independente desde muito cedo...Quando ganhei a máquina Olivetti Lettera 22(com 15 anos), já sentia que essa era minha onda maior 
Com a internet precisamente com os fóruns de som, música e tecnologia, a chegada das redes sociais como Orkut e Facebook senti vontade de voltar a escrever sobre som...Com a criação do blog "Música Instrumental Universal" disse a mim mesmo...vou mandar brasa...Escrevo quase todo dia, tenho muito material pronto sobre diversos assuntos sonoros. Minha missão é essa escrever e conversar sobre som para quem gosta de som e compactua com a minha filosofia.

Um segundo projeto praticamente concluído: Artigos Sonoros dos anos 70: Uma década prolífera de som e de músicos.
Um terceiro mais sério em curso. "YOUTUBE- Como ferramenta da re
cuperação e disseminação da informação audiovisual no processo biblioteconômico"
E com isso, vou escrevendo...
Em relação a esse meu primeiro livro...É o seguinte, bicho! Tento sempre transpor tudo que o som e os músicos produzem em texto...tento escrever como se estivesse improvisando, sempre no risco, sempre sem chão, apenas a ideia surge...passa pelos braços...os dedos se movem...E O TEXTO NASCE.
Sou grato pela facilidade de escrever o que me interessa e até o que não me diz nada.

Digo que não vou parar...minha mente anda muito fértil.
Obrigado, David José Ribeiro Machado pelo texto, pela aquisição do livro e fica ai um trabalho desse cara autêntico, camarada, sincero até demais que simplesmente é apenas um cara que realmente gosta de som...Muitos da minha geração simplesmente se adequaram ao estabelecido seguiram o curso normal da história do homem: Aquele papo...o cara cresce, alopra, estuda, trabalha, casa, tem filho e pronto quando ele olha está gordo, bermudão e sandália Rider no Pé...e longe do som como muitas vezes é o que acontece...kkkk.
Sempre soube que isso não foi feito pra mim...Nunca foi a minha...A minha é o mundo que criei...é o mundo que vivo, é nesse mundo que um dia vou deixar esse mundo.
Vou para o SOM DAS ESFERAS

valeu!!
Shalom!!

Mauro Wermelinger, um cara que gosta de som.

Nenhum comentário:

Postar um comentário