segunda-feira, 30 de novembro de 2015

A PROBLEMÁTICA DA MÚSICA DE HOJE E PRINCIPALMENTE NO BRASIL

A problemática da música instrumental brasileira, é que ela já nasce morta...
Nada fica para o legado...Pouco se salva...Independente do alto nível de instrumentistas que temos aqui,
O problema que esse som não tem uma linguagem ou contexto histórico(Com raríssimas exceções), é na maioria das vezes aquela velha ideia sobretudo- Tema-improviso cheio de clichês-Tema.

Independente de qualquer coisa, não acredito nessa renovação do processo criativo da música brasileira. Principalmente da dita corrente instrumental, isso em nada faz desmerece a qualidade dos nossos músicos. É mais um problema de identidade sonora do que falta de talento, creio que hoje tem muito músico, muita música e pouco som.
E AINDA TEM ESSE LANCE AQUI...
A música vai muito além do gosto disso e não gosto daquilo...Fulano toca mais...beltrano toca menos...o jazz é tudo...rock é melhor...que nada MPB que é o grande lance...nada disso...prefiro progressivo...blues é mais simples...A música erudita é a mais pura...
TUDO ERRADO...A música vai muito além disso: Requer estudo, dedicação, imparcialidade sonora, inventividade e amadurecimento. ISSO LEVA TEMPO E BOTA TEMPO NISSO.
E UM PÚBLICO EDUCADO A OUVIR O QUE ELA TEM DE MELHOR...
TEM MUITO MÚSICO...E POUCA MÚSICA...

E finalizo com esse texto...
Mais importante do que conhecer o trabalho de um artista(no caso) o músico é ter capacidade de entender a sua proposta musical.
Não creio que muitos tenham desenvolvido esse tipo de percepção. Isso leva tempo...horas e horas ouvindo, pesquisando, discutindo e tal...tal...tal...
No meu tempo, ouvia-se sons de 20 ' ou mais...hoje soa tudo tão rápido que mesmo o cara não estando nos seus melhores dias O PESSOAL APLAUDE...é tudo ligado no automático...Os sons passam e quase nada foi captado...Somente o momento. As pessoas falam demais nos lugares, ostentam pelo valor pago no ingresso, ficam com aquela ar posudo, sorrindo sem parar...discute-se de tudo...menos o som em questão.

Nessa seara tem a turma que realmente sabe ouvir e entender a introdução do tema, desenvolvimento do improviso e a conclusão final.
É assim que procede-se em todas as esferas da arte pura.


Nenhum comentário:

Postar um comentário