terça-feira, 25 de agosto de 2015

MAIS GRUPO UM.


A estética sonora proposta pelos irmãos Nazário, Lê-se Zé Eduardo Nazario e Lelo Nazário acertou em cheios várias vertentes do som mais elaborado e caiu nas graças da turma do jazz fusion, do fechado e seleto grupo de pessoas do rock progressivo, fez a cabeça de quem procurava um som instrumental brasileiro que não fosse nem tão hermético como a escola Hermeto Pascoal e nem tão contemplativo como o som Gismontiano. O GRUPO UM, soube com sabedoria mesclar todos esses universos sonoros propostos no final da década de 70, e o inicio dos anos transitórios dos 80.

Dedicado aos protagonistas que passaram pela ESCOLA VANGUARDISTA DO GRUPO UM:Mauro Senise, Félix Wagner, Teco Cardoso, Rodolfo Stroeter Zeca Assumpção, Frank Herzberg e Carlinhos Gonçalves(percussão)
         

  • Se existiu a Escola do Hermeto, criativa e altamente brasileira, O GRUPO UM tratou de ir no sentido antagônico dessa Instituição sonora, criaram um viés muito original.

  •  Essa "Europearização" do GRUPO UM e a capacidade inventiva e técnica dos seus músicos criaram um respiradouro da música instrumental brasileira genuína.

Nenhum comentário:

Postar um comentário