domingo, 22 de dezembro de 2013

Sobre esse meu jeito.

Lidar com esses elementos que sempre permearam a minha vida, me fez ser assim...A música, os livros, os discos, os equipamentos(cresci no meio de fios, cabos e som modular) o espírito de camaradagem muito voga naquela época, os papos na esquina, as idas aos concertos, cinema, a opção de descartar o óbvio e o supérfluo e ser justo sempre que possível me deu uma visão muito libertária sobre a vida. Algumas incompreensíveis para mentes obtusas, sempre quebrando paradigmas de forma muito natural com espontaneidade e uma autenticidade e sinceridade que por vezes incomoda. Emprego a ironia, o sarcasmo, o deboche na medida certa como meio de defesa para não violência. E com isso, agrego muito mais amigos do que os inimigos que são tão insignificantes que não vale a pena. Viver e se deixar levar é a tônica. "O importante é que a emoção sobreviva" Mauro Wermelinger, idealista sonoro que leva a vida do jeito que tem que ser. 2Curtir · · Promover · Compartilhar Aví Marcelle, Patricia Rebolo Medici, Dudu Lima e outras 2 pessoas curtiram isso. Fernando Pereira É isso aí MAURÃO!!!!! rs há 4 horas · Curtir (desfazer) · 1 Alma Silvestre Impressionada!!! há 4 horas via celular · Curtir (desfazer) · 1 Aví Marcelle personalidade forte e admirável. há 3 horas via celular · Curtir (desfazer) · 1

sábado, 21 de dezembro de 2013

VIAGENS ALÉM DA IMAGINAÇÃO NOS ANOS 70

Hoje estou melancólico...com fortes crises setecentistas...recaídas constantes para 1973...Espasmos woodstockianos...Forte batimento cardíaco como bumbo do Keith Moon... Sudorese Hendrixiana com fortes lampejos de uma neblina púrpura que habita minha mente. As pernas trêmulas vontade de ficar deitado e vendo Paul McCartney and Wings RockShow... As alucinações acontecem...vejo no quarto Joplin, Morrison, James Brown dançando e cantando SEX MACHINE... Que loucura...vou levantar...e beber água...na cozinha encontro Zappa fazendo o que ele mais gosta Café...e acende um cigarro...Não acredito...retorno à cama e do nada a tv mostra Woodstock...não era Paul McCartney?? Devo estar pirando...cabeça turva...deve ser a febre do vírus Haight-Ashbury ou a bactéria GOLDEN GATE...talvez uma variação do vírus Human- bein. Será que estou vivo...ou atravessei algum portal do tempo... Não sei...e nem quero saber...está demais isso aqui... VIAGENS ALÉM DA IMAGINAÇÃO DOS ANOS 70...

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

SOBRE UM ACORDO COM O ZAPPA

E hoje de manhã...433 em direção a URCA lotado...lá no canto...ele...lendo um jornal FRANK ZAPPA....gelei..disse: karaio!!! mestre Zappa no 433?? como pode isso??? FIquei na minha...na espreita de vagar um lugar...Cheguei mais perto e comecei a cantarolar seus temas...INCA ROADS...TROUBLE EVERY DAY tudo sem letra...apenas a linha melódica do tema... Ele deu um sorriso...e acenei...logo vagou o lugar...e fui logo me apresentando...Então, no papo disse: Zappa, zappa...você não tinha partido?? Ele respondeu: Sim, man...estou aqui de passagem para ver como anda a merda desse País musicalmente...e pelo visto a coisa anda preta... Então, resolvi te buscar...ok disse a Zappa. Apenas vamos fazer um acordo. Deixa eu ver o concerto do STEVE VAI dia 7 que subo contigo. Zappa, deu um puta sorriso e disse...hummm!! VAI...vai tocar aqui na Terra??? - Sim, mestre Zappa... Então, façamos o seguinte, vamos juntos quero fazer uma surpresa para ele... OK!! em seguida subo contigo...Zappa, respondeu: Fechado, Mauro, lá em cima é melhor pra você...até o Jaco anda por lá...

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Ainda sobre os anos criativos.

Ainda vivíamos anos 70 com muito fervor, bandas e mais bandas povoavam os ouvidos da minha geração contribuindo diretamente para a nossa educação musical e agregar afins e valores. Tempos de agrupamento sonoros na casa de um e de outro, saídas conjuntas aos concertos, longos papos na esquina, gravações em cassete para preservar o vinil, leitura das fichas técnicas...garotos e garotas compactuavam das mesmas coisas e a química entre nós acontecia. Tempos de quem demonstrava grau de cultura tinha o maior valor e respeitabilidade entre os demais e ainda atraia as gatas. BONS TEMPOS FORAM AQUELES...

SOBRE O YOUTUBE

Esse é o grande legado do YOUTUBE...matar as saudades...dar a chance das gerações intermediárias e deixar as futuras tomar conhecimento do que foi produzido entre o final dos anos 60 e a entrada dos 70. A década criativa de uma época que não tinha regras, apenas seguia o seu curso. Tudo estava acontecendo em toda a seara das artes, cultura e comportamento. Gerando uma geração sem precedentes na história dos movimentos sociais. Lembre-se de uma coisa JOBS E GATES eram um desses chamados "Loucos da Contracultura" O Google se transformou num grande Woodstock virtual, os sites de relacionamentos se tornaram várias comunidades alternativas no espaço da web e a década criativa totalmente revivida por aqui. Nunca se comentou tanto sobre esses Tempos como na Internet, todo mundo fazendo a sua parte, fomentando sites, redes sociais, compartilhamento de vídeos à exaustão... OS ANOS 60/70 VIVOS COMO NUNCA E PERPETUADO ONTEM, HOJE, SEMPRE E PARA SEMPRE. Quem assim seja... A revolução se dá dentro da mente das pessoas, nos livros e na educação e cabe a nós os mais experientes manter essa chama toda acessa...PELO MENOS FAÇO A MINHA PARTE. MAURO WERMELINGER, idealista sonoro que ainda se emociona a comentar sobre um tempo que ficou cravado dentro do meu ser.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

JÁ REPARARAM??

Comentário: Já repararam como esse ano está passando rápido??? Explico: Grandes eventos aconteceram no Rio: Copa das Confederações, Visita do Papa, Revolta Urbana Brasileira, Rock in Rio, grandes concertos na Praça da Apoteose, Quebra-quebra, black bocs....covardia com os professores, Black Sabbath, Aerosmith, Whitesnake, Leilão do Pré-sal...e falta pouco para 2014...(No meu calendário, 1976) MANIFESTAÇÕES CONTRA O NOSSO MAIOR INIMIGO, O GOVERNO, EXPLODEM EM TODO O PAÍS... Isso foi apenas o ensaio...Para o ano que vem, vai ser pior: Copa do Mundo, Eleições Presidenciais...Ameaça do PCC(Primeiro Comando da Capital) com ataque terrorista nesses eventos...DÓLAR SUBINDO...INFLAÇÃO NAS BOCAS...E O GOVERNO??? NÃO FAZ NADA??? NOME DA PEÇA: PRIMEIRA SINFONIA DO CAOS NO RIO DE JANEIRO E BRASIL. PEÇA ÚNICA PARA A DESORDEM GOVERNAMENTAL E SOCIAL.

domingo, 27 de outubro de 2013

SOBRE HERMETO 2

E ainda sobre Hermeto: A sua capacidade de compor nessa época era quase sobrenatural...vi nascer cada composição que foram gravadas pelo selo SOM DA GENTE e tocadas a cada concerto. O mais interessante que sempre soava diferente, para isso a turma se preparava para o inusitado. Cada concerto durava em média 4 h...5 h. Só se sabia o que ia acontecer até os primeiros 10' minutos...o restante...era uma surpresa só...e para quem via de dentro do palco...era algo FANTÁSTICO...uma sensação incrível de voar por causa do som gerado...Hermeto Pascoal e Grupo soava com uma USINA...muita energia sonora...o som ficava físico dentro do palco...sentia-se a pressão sonora gerada por ele. A cada final de concerto...a volta com a trupe...e quando chegava em casa...uma exaustão diferente...apagava...muitas vezes dormia de roupa e tudo...apagava literalmente... Mauro Wermelinger, idealista sonoro que sempre chegava em estado lastimável de felicidade e sempre dizia para minha mãe...esse o resultado de ficar ao lado do Hermeto...Ela ria muito...

SOBRE HERMETO 1

Sobre Hermeto: Venho divulgando anos após anos nas redes sociais o trabalho desse gênio, como testemunha in loco do que houve na rua vitor guisardi, 333 no longínquo Bairro Jabour no período de 84 a 93 meu tempo de permanência ao lado desse "ALQUIMISTA SONORO" e me sinto honrado por ter acompanhado esse seu processo criativo e ainda com um grupo disposto a encarar os seus arranjos incríveis. Uma rapaziada criativa que se deixou levar pelo som desse mestre. Foi com esse grupo que Hermeto criou sua estética definitiva...E hoje são grandes instrumentistas que propagam o som brasileiro de qualidade pelo mundo afora. Aos construtores sonoros que alimentaram a Engenharia criativa sonora chamada HERMETO PASCOAL CIA ILTDA. Jovino Santos Neto Itiberê Zwarg Marcio Villa Bahia Carlos Malta e Pernambuco(que está no Céu). Mais Fábio Pascoal. Mauro Wermelinger, idealista sonoro que numa noite qualquer em 1984 decidiu fazer parte desse som na maior cara-de-pau e fiquei por nove anos seguidos.

SOBRE A SONY.

A Sony vem evoluindo a cada ano com duas linhas: For consumer(linha comercial de produtos eletroeletrônicos) e a Broadcast pro(linha exclusiva de equipamentos profissionais) Suas câmeras invadiram quase todas as emissoras de tv, batendo de frente com a Hitachi, Thompson, RCA. No segmento de áudio inventou o Walkman(toca-fita Portátil) Sistema modulares de áudio, DAT(Digital áudio tape) MD(mini-disk) entre outros produtos de qualidade. Sua excelência se comprovou na qualidade das fitas magnéticas tanto no segmento de áudio ou de vídeo. Se equiparando com as AMPEX E SCOTCH. Foi a primeira a experimentar as partículas de metal evaporado nas fitas profissionais do sistema BETACAM que também sofreu evoluções passando para BETACAM DIGITAL, DVCAM até o sistema de HD com cartão de memória. Na linha de monitores, deu-se o início a criação do sistema TRINITRON de qualidade de imagem que vem sofrendo poucas evoluções e gerando a Série Wega Trinitron ainda em tubos CRT*e os poderosos monitores de LCD E LED da SÉRIE BRAVIA. Hoje ela está presente em quase tudo: Celulares, games, sistemas de audio em 5.1/7.1, câmeras fotográficas digitais da linha CYBER SHOOT... Um produto Sony ainda tem uma vantagem DURABILIDADE. Mauro Wermelinger, idealista sonoro que tem uma verdadeira apreciação dos produtos SONY. *CRT=Tubos de raios catódicos das televisões analógicas.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

SOBRE A MEMÓRIA DE UM PAÍS

Sobre a memória de um País: Um lado que admiro muito nos EUA, INGLATERRA e EUROPA é a luta constante pela preservação da sua memória musical e cultural. O acervo da BBC é fantástico...As estatais alemãs NDR, WDR, preservam tudo...Canais a cabo como MEZZO(França), TVE(Espanha)TVP KULTURA(Polônia)3SAT(Alemanha) gravam conteúdos de qualidade. Tudo é armazenado, revival acontece, homenagens, tributos... ..TUDO EM NOME DA PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO MUSICAL E CULTURAL DE UM PAÍS. Graças ao Depositário do Youtube, a geração que nasceu nos anos 50/60/ estão tendo o acesso desejado a esse conteúdo. As que vieram depois 70/80/90/2000 estão podendo recuperar o que já aconteceu...Isso é fantástico> Memória, patrimônio, preservação do audiovisual de todos os tempos. Enquanto aqui...tudo se perde a cada dia... Mauro Wermelinger, sempre um idealista sonoro que vê no Youtube a maior revolução da Internet.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

JEFF BECK

Da santíssima trindade da guitarra rockeira oriunda do grupo THE YARDBIRDS.(Clapton, Page e Beck).respeito os três com uma ressalva a Jeff Beck que sempre foi mutável na carreira e nunca teve medo de experimentar. Do tempos do Jeff Group, passando pelo jazz-rock, rockabilly entre outras vertentes... Sempre foi inovador. Quando iniciou o seu contato com John Mclaughlin nos tempos da MAHAVISNHU ORCHESTRA, inclusive abrindo os concertos da mesma, não restou dúvida se associou a grandes músicos da cena fusion como Jan Hammer e lançou o divisor de águas da guitarra jazz-rock com BLOW BY BLOW...e no ano seguinte WIRED tocado à exaustão por aqui e nas aberturas do programa ROCK CONCERT na nefasta REDE GLOBO. E não parou mais.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

THE CARPENTERS;

The Carpenters...foi a resposta aos tempos loucos do movimento da contracultura, do sexo, drogas e rock’n’roll. Os irmãos Karen e Richard representavam naquele momento a volta da inocência dos anos 70. Embalavam a pureza e o amor em meio aquela loucura toda. O sistema os catapultou para a fama e a pressão foi grande. Richard se viciou no Quaalude(remédio para dormir) Karen contraiu uma anorexia sem precedentes numa época que não se tocava no assunto. Infeliz no amor, se via extremamente fora de forma... Uma coisa é certa, eles se amavam como irmãos...Nunca na saga da música houve algo assim. THE CARPENTERS embalou a vida amorosa de muita gente no mundo e no Brasil foi primordial para essa descoberta. Devolveu letras adocicadas que falavam de amor, ternura, amizade... Coisas que ainda continuam faltando em 2013 KAREN CARPENTER 1983-2013.(30 anos da sua partida) Mauro Wermelinger, idealista sonoro que ouviu muitos os CARPENTERS durante sua juventude e descobriu como era bom namorar nessa época. Tempos da calça boca-de-sino, cabelos soltos ao vento e com uma gata bacana.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

SOBRE BELA FLECK E HAMILTON DE HOLANDA

Qual é a relação entre esses dois gênios? Respondo: Ambos escolheram instrumentos digamos...menos cotados por muitos... Ambos são músicos de verdade. Ambos elevaram os limitados instrumentos por questões físicas ao estado de arte de cada um. Muito além de onde se originaram- Banjo do Bluegrass e do Country&western. O Bandolim das tradicionais rodas de choros e serestas. São ambos guitarristas dos seus respectivos instrumentos. Executam com maestria as linhas melódicas referente a guitarra elétrica. Tocam em qualquer idioma...sabem tudo... Musicalidade sem precedentes e improvisadores natos. OUÇAM...VALE A PENA. BELA FLECK E HAMILTON DE HOLANDA...SEM MAIS DELONGAS...TOCAM PRA CACETE.

SOBRE CAROL PANESI

Muito raro instrumentistas de cordas friccionadas como o violino, violoncelo e viola terem esse desenvoltura no instrumento. Pois, é uma outra escola, é preciso aprendê-lo e depois esquecer tudo e adaptá-lo para uma linguagem universal. Panesi, vai além do usual: trabalha o arco procurando timbrar o instrumento dentro de uma estética completamente fora dos paradigmas preestabelecidos. Aos 28 anos é capaz de interpretar qualquer obra seja ela de natureza clássica, contemporânea ou no universalismo da Escola Hermetiana hoje Zwargiana. Com certeza vai amadurecer a cada dia estudando e tocando. há 17 horas · Curtir ·

domingo, 15 de setembro de 2013

A PARTIDA DO HERMETO PASCOAL E GRUPO FUTEBOL SOM

Uma grande partida de futebol musical...em que os jogadores tem o domínio completo da bola...as jogadas são improvisadas a partir de uma estrutura composta para ampla margem de improvisos criativos. O Capitão Hermeto inicia a peleja...ensaia a jogada...e partida começa com o artilheiro Jovino Santos Neto que segue a jogada...criando sem parar.. No Fender Rhodes....em seguida o centro-avante Itiberê Zwarg segue o passe criativo e sonoro em direção ao gol....e cria a passagem perfeita para a linha de frente com Carlos Malta que quebra tudo no flautim... e tendo como os volantes Marcio Villa Bahia e Pernambuco preparando sempre o terreno das jogadas E GOLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL DO SOM CRIATIVO BRASILEIRO INSTRUMENTAL. VALEU MOÇADA...obrigado por aqueles anos loucos no Bairro Jabour...

COMENTÁRIO HERMETIANO...

Comentário Hermetiano: Hermeto encontrou nesses jovens(sim, ainda bem jovens) um laboratório perfeito para suas criações...Um grupo que se doou de corpo e alma as criações sonoras Hermetianas.\ Naquele segundo andar da Vitor Guizardi, com um número cabalístico 333 se fazia som sobre som...HERMETO compunha sem parar...como se brotasse música por todos os seus poros... De segunda a sexta durante seis horas por dia...o som acontecia em plena Zona Oeste...Vi e ouvi boa partes dessas composições que eram ensaiadas à exaustão...Todos aprenderam uma linguagem unicamente universal de tocar e improvisar criativamente longe dos padrões Berkleeanos sem o sotaque do jazz e afins...Improvisação criativa e sem rótulos.... E na sexta dia aberto as visitações de grandes músicos da cena instrumental mundial que mergulhavam numa jam sem fim... Esse grupo iniciou em 1981/1982. E na maior CARA-DE-PAU colei com essa trupe de aloprados sonoros em 1984(tinha 24 anos) e lá permaneci me virando em cumprir a minha carga trabalhista de meia-noite as seis da manhã(era operador de computador Mainframe numa Financeira) dormia o suficiente para depois me mandar para o Bairro Jabour. É assim foi feito por longo e incrível nove anos(84 a 93) Mauro Wermelinger, idealista sonoro e feliz por te passado tudo isso.

terça-feira, 23 de julho de 2013

A VIDA COMO A VEJOI

Todas as adversidades da vida me remetem para um som...que me leva em algum link...que vira um texto...que lembra um filme que tenho aqui...ou de um simples livro. Que retorna mentalmente para o Bairro Jabour... e vejo tudo dentro da minha mente...todos os momentos sonoros que vivi e ainda vivo. Aqueles ensaios que mais pareciam uma jam session. Todo aquele som ficou lá naquelas paredes. Hermeto...som...improviso...arranjos cavernosos...inacreditável que o tempo passou e nem percebi...Como nos anos 70...que também não percebi que passou...Uéeeeeeeeeee??? Estamos em que ano??? Aqui no meu calendário diz 23 de Julho de 1975. Que bacana!! tem internet, torrents, youtube, dvd, cd...puxa!!! quanta evolução..."" É...

sexta-feira, 7 de junho de 2013

MEU PRIMEIRO LIVRO

Flertando com a música de 1970 e iniciando esse processo de escrever sobre música a partir de 1975 e com algumas publicações em meu nome nos anos 80. E com a chegada da internet, blog, orkut. facebook, comecei a esboçar o livro MEMÓRIAS DE UM CARA QUE GOSTA DE SOM- textos, ensaios, causos, crônicas, críticas de 1975 até o presente momento. E com isso dei o seu início em 2011. Já com uma editora em vista e para isso, conto com a força desse povo amigo da grande rede. Peço a colaboração de acima de R$ 10 reais ou mais para a entrada da primeira tiragem da editora. Estou prestes a fechá-lo e encaminhá-lo para a editora BOOKMAKERS Me comprometo a publicar o nome de todos os colaboradores e enviar um exemplar para cada um dos envolvidos. O CAPÍTULO MAIS IMPORTANTE(não colocando em demérito os outros) é a minha vida ao lado da trupe sonora do Hermeto Pascoal (1984 a 1993) Para isso deixo meu nome e dados bancários> MAURO BRANDÃO WERMELINGER. BRADESCO AG 0473-1 C/C 0079540-2

sábado, 2 de março de 2013

ZAPPA DAY

Enquanto isso...no Céu...Zappa encontra Coltrane: Olá Trane!!! oi Zappa, o que manda? Vamos fazer um som? vamos... E lá pelas tantas...Trane para e olha para o Zappa e pergunta. Zappa, quando aquele maluco do Mauro Wermelinger vem prá cá? Zappa, para...pensa...e diz, olha quem sabe a hora é o CRIADOR, é melhor perguntar a ele. Tá bom, como aquele cara divulga o som do povo aqui de cima...é impressionante, Zappa manda um sorriso maroto(NÃO É AQUELA MERDA DAQUELE GRUPO DE PAGODE) e diz: Trane, vou te contar um segredo, xiiiiiiiii!! manda Zappa, o mauro é o meu porta-voz naquele tal de facebook, blog, entre outras vias de comunicação terrena. Tô sabendo, esse menino é danado e gosta de jazz, rock, progressivo... Aqui em cima todo mundo curte a onda dele. Vou perguntar ao Criador quando ele chega... PARTE 2 Zappa envia um recado para o som de hoje...DISSE: O som desse plano terrestre anda mal. O que houve com a criatividade dessa turma, eu hein!!! pUXA!!! Dei mole e vim muito antes aqui prá cimao onde o som rola o dia todo. Os bons e criativos estão todos aqui em cima. Num outro dia, encontrei com Hendrix e Miles e no meio do papo Miles fala, MAN!! tá uma merda o som lá embaixo...Hendrix logo emenda...o que fizeram com a guitarra e loucas improvisações. Eu costurei o papo, Não sei realmente o que houve, subi prá cá nos anos 90 e não estava desse jeito. Estive fazendo um panorama...ESTÁ UM VERDADEIRO INFERNO NA TERRA. Não podemos fazer nada, ou a turma bota prá quebrar...ou sei lá..

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

A MÚSICA...O MÚSICO...O APRECIADOR E AS SUAS RELAÇÕES

A música vai muito além do famoso: Gosto disso, não gosto daquilo, fulano toca mais que sicrano... rock é melhor, jazz é chato, blues é lento, música clássica causa sono.Vai muito além dessas rota de fuga. O que importa é ouvir, procurar entender a forma estética daquela vertente e filtrar o que é música séria, seja ela em que esfera esteja e o que é realmente descartável. ADENDO JÚLIO CESAR BARBOSA Nada do que se faz hj em música se compara às décadas de 60 e 70. Pode parecer radical, mas o novo está sempre no velho. Os irmãos Campos e Décio Pignatari sempre diziam isso. Estava ouvindo "Le grand macabre" de Gyorg Ligeti, ópera considerada moderna, de 1977. Ainda assim, se é ópera, ainda mantém seus laços com a tradição, que é secular. Outro fator importante: A relação músico e apreciador musical. O número de apreciadores são infinitamente maiores que os músicos que a executam. Então, eles dependem diretamente de nós, os apreciadores musicais (gostarmos ou não) Para isso, se faz uma relação saudável. Quanto melhor o som...menos ouvintes. Quanto pior mais pessoas ouvindo. Não seria ao contrário?? NÃO...qualidade do som produzido nos últimos tempos vem tendo o seu declive faz tempo. Fora a imbecialização do atual público que a cerca. Existe uma certa lerdeza de parte dos supostos apreciadores musicais em ouvir algo mais consistente musicalmente. Tendo em parte a culpa dos músicos que vivem reproduzindo quase as mesmas coisas em diversas frentes de música de qualidade. Fazendo que esse público que está ávido por suprir som de qualidade os coloque numa sensação de inércia auditiva. Dedicado ao Duofel Fernando E Luiz Arismar Do Espirito Santo Jovino Santos Neto Atesto e dou Fé. Mauro Wermelinger, um idealista sonoro. Adendo ao texto: ROBERTO RUTIGLIANO: -Baterista, percussionista e professor do SEMINÁRIO-PRO ARTE. Desenvolver parâmetros de apreciação faz crescer em todo o mundo os princípios estéticos necessários para poder se colocar e dizer por exemplo isto não tem swing..isto esta mal interpretado... esta tocado de modo burocrático..os músicos não estão tocando juntos...o tempo não esta firme...a acomodação auditiva faz que não se desenvolva a escuta..abraço meu parceiro JÚLIO CESAR BARBOSA - Educador musical da Escola de Música Villa-Lobos. É por isso que a Escola de Música Villa-Lobos no Rio de Janeiro, tem no curso Básico, a matéria Apreciação Musical, que ao contrário de muitos que acham desnecessário, dá ao aluno uma visão abrangente do universo musical. Primeiramente dismitificando os rótulos impostos pelas mídias que teimam em dizer que existe música popular, música "clássica" e música folclórica. Na música só existem dois parâmetros. música boa ou música ruim. Mesmo assim, no campo da conjectura, só existe o bom ou o mau audiófilo. DUOFEL LUÍS BUENO E FERNANDO MELLO, DUO DE VIOLÕES BRASILEIROS CRIATIVOS. Nosso querido Mauro Wermelinger quebrando tudo em suas criticas construtivas! Agradecemos a dedicatória. Em nossa visão faz tempo que o Capital se sobrepõem em relação aos conceitos de arte, mas o tempo já mostrou que aquele que sustenta sua arte a faz valer e muito sem perder tempo tentando fazer sucesso para estar na midia, haja visto as artes plásticas, que um rabisco de Picasso, Dali.... custam mais que uma cobertura na Vieira Souto sem falar nos Rock Stars... Aproveitem e comprem nossos CDs e DVDs que ainda custam bem pouquinho... hehehe MAIS UM ADENDO; A autora é Leonora Meirelles, educadora musical em BH. Cara, esse papo dá laudas!! Acho que trabalhar a apreciação musical, mostrar a diversidade de gêneros e estilos, juntamente com um debate, reflexões que levem alunos (e publico em geral) a refletirem sobre a música que ouvem (mostrando que lhes são impostas, na verdade!) é tão ou mais importante do que ficar ensinando, bandinhas, a bater tambor e atividades que, conforme conduzidas, não passam de entretenimento, cumprimento de carga horária em escolas, por exemplo. Já trabalhei com apreciação musical em comunidades de baixa renda e me surpreendi com o impacto (além do envolvimento) que isso causou nessas pessoas! Elas se sentiram praticamente 'traídas' por não saberem ou terem acesso à músicas diferentes do universo a que elas estavam acostumadas. E tanto equívoco cultural/musical, sabemos nós, não está restrita à classes baixas e sim já bastante disseminado em todas as classes sociais! Tá dureza a cada ano que passa, trabalhar com educação musical, viu!! O 'DAVI' está cada dia mais fraquinho e o 'gigante' cada dia mais vitaminado!!